A Diretoria da ANPUR apoia as manifestações de indignação do IPPUR/UFRJ pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes

Notícias

Os servidores do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional vêm a público juntar-se ao pesar dos familiares, amigos, assessores e dirigentes partidários do PSOL/RJ pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes, na noite dessa quarta-feira, dia 14 de março de 2018. Esse terrível atentado que ceifou duas vidas, cometido contra uma mulher negra, mãe e lésbica, eleita vereadora no Rio de Janeiro para ampliar as vozes dos que lutam contra toda sorte de violações e preconceitos, é um atentado contra o sonho de um país justo, igualitário, democrático. A dor e a indignação diante desse atentado inadmissível, no momento em que o Estado do Rio de Janeiro é tornado objeto de uma intervenção federal sob o argumento do combate ao crime, não podem, contudo, fazer com que o significado público dessa execução suplante a dimensão humana que o crime despreza. O desprezo pela vida não pode continuar sendo a norma inconfessa de ações policiais legitimadas por eventuais condescendência do judiciário. Que as autoridades instituídas deem provas de que o Estado brasileiro é um Estado Democrático de Direito, onde a mera possibilidade de intimidação de qualquer natureza seja não somente observada mas inadmissível. Que a dimensão humana desse crime claramente político prepondere e encha de indignação todos os que entendem que cidadania plena é a que defende a vida e, com ela, a possibilidade do exercício pleno da política e da cidadania. Que transformemos nosso luto em nossa luta.